A rica gastronomia da Guatemala

Fusão das cozinhas maia e espanhola, a rica gastronomia da Guatemala é um bom motivo para visitar o país. Com mais de 360 ​​microclimas e solo  muito produtivo a Guatemala tem uma grande diversidade de espécies da flora e fauna. Assim, tem variedade de ingredientes para usar na preparação dos seus muitos pratos mais apreciados.

Muitos costumes culinários atuais se originaram há mais de dois mil anos. Com isso, o país dá mais uma prova da continuidade da cultura maia. A cozinha guatemalteca herdada de geração em geração tem uma variedade de combinações de sabores, cheiros, cores e texturas. 

Como parte da cultura gastronômica dos guatemaltecos, os alimentos ocupam um lugar de destaque nas atividades comemorativas. Por exemplo, o “Fiambre” no “Dia de todos os santos”. Também em atividades cerimoniais, como o “Kak´ik”, sem perder a deliciosa bebida de cacau. 

Fiambre

Pratos de atividades religiosas

Torrejas e os refrigerantes de “Chinchivir” são pratos tradicionais nas atividades religiosas, como a Semana Santa. Além disso, são apreciados nas atividades de férias, milho assado e atol de milho, entre outros.

É muito importante mencionar que, para a preparação da maioria dos pratos regionais, ainda são utilizados instrumentos pré-hispânicos,. Entre eles, a moagem de pedra, argamassa de pedra, jarros, panelas de barro, vasos de barro e jícaras.

“O milho sempre foi um dos elementos centrais da cosmovisão maia, pois é um símbolo da criação, comida, vida e continuidade do ser humano. Portanto, constitui um dos pilares da religião maia”, segundo a publicação “INGUAT, raízes maias da gastronomia guatemalteca”, de 2012.

Para muitos guatemaltecos, o milho é a base para a preparação de vários alimentos. Por exemplo, as “tortilhas”, os “tamales”e os “chuchitos.”

Chuchitos. Crédito: Inguat

Produtos com denominação de origem

Atualmente, o rum e café guatemaltecos, nas sete regiões turísticas, conquistou reconhecimento internacional como a “denominação de origem”.

A melhor maneira de conhecer a Guatemala e sua culinária é explorar suas sete regiões turísticas e experimentar passeios como o Chirripeco Tea em Alta Verapaz; o rum em Quetzaltenango; o abacate, o café, a macadâmia e o tour de chocolate em La Antigua Guatemala; o tour gastronômico regional em Xela; e o tour de mercado em Antigua Guatemala.

A cozinha guatemalteca é dividida nessas sete regiões turísticas, que levam em consideração as suas feiras e tradições.

Região metropolitana e Altiplano

Guatemala: Integrada pela Cidade da Guatemala e Sacatepequez, inclui pratos como tamales vermelho e preto, carnes frias (fiambre), tamalitos de chipilina, chuchitos, tostadas e atol de milho. Além disso, nas festividades do santo padroeiro, você pode saborear outros petiscos, como granadas, churros, bananas fritas, algodão doce e milho assado. E ainda tem as famosas enchiladas, os pimentões recheados, os bolinhos e as torres.

Além disso, no Dia de Todos os Santos há uma refeição única no mundo: o “Fiambre”, que envolve uma preparação de dois a três dias e foi declarada Patrimônio Cultural Imaterial.

Altiplano: Essa região inclui os departamentos de Chimaltenango, Sololá, Quiché, Quetzaltenango, Totonicapán e Huehuetenango. Seus pratos mais representativos são chilaquiles güisquil, chojín, suban-ik, ensopado com batatas. Além disso, agrião com chirmol, carne de porco enrolada, boxboles, tamales brancos, enchiladas, frango com pulique, molho de batata, tamales doce, bolinhos, frango em pepián, frango em jocón, tamalitos de cambraia, atole de massa, mão de marrano em quirmol. Esta região é rica em salsichas artesanais, bem como queijo chancol.

Petén, Caribe Verde e Verapaces

Petén: O departamento de Petén possui pratos típicos, como os rolos de chaya, ixpelón, petenero tamales, rissóis shiquinchée, petenero peixe branco e coceira.

Caribe Verde: O departamento de Izabal tem pratos como pão de coco, tortilla de farinha, pão de batata doce e o famoso caldo chamado “Tapado”. Esse recebeu o prêmio de “Melhor prato promocional local”.

Verapaces: Formada por Alta Verapaz e Baja Verapaz,  tem as refeições de Saquic, cobanero tamale, jubil, Kak’ik, tupes, barriga de vaca, feijão branco, arroz com aipo.

Pescado blanco

Oriente e Pacífico

Oriente: Integrado pelos departamentos de Zacapa, El Progreso, Chiquimula, Jutiapa e Jalapa, tem pratos de quesadillas, rissóis, bagels, pão de gema, iguana em aguache. Além disso, flor de Izote, ensopado de frango, pão de milho, picles, arroz com costelas, rissóis de loroco com requeijão, ovelha, mandioca com casca de porco, ensopado marrano, frango com creme, espinafre pulique e quesadillas.

Pacífico: Os departamentos de Escuintla, Suchitepéquez, Retalhuleu, Santa Rosa e San Marcos apresentam os pratos de caldo de frutos do mar, pimentão recheado, caldo de perna, sopa de tartaruga, camarão com chipilina, miltomato. Além desses, tem sobremesas güisquil, carne amarela, chafaina e milho tamale, bahas verdes, banana mole, peru, carne desfiada e bataneco chojín.

Caldo de mariscos

Na Guatemala, seis pratos foram declarados Patrimônio Cultural da Nação: frango Jocón, Kaq´ik, Pepián e bananas em toupeira, chocolate Mixco e Pinole.

Veja mais sobre a Guatemala: https://visitguatemala.com/

Mais sobre a região de Petén: http://nuestraamerica.com.br/cultura-maia-em-peten/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *