Quer ir para a Argentina? Veja o que estrangeiros devem apresentar

Para entrar na Argentina

A Direção Nacional de Migração (DNM) informou o que os visitantes de países vizinhos que desejam entrar na Argentina devem apresentar. Até 48 horas antes da chegada, uma declaração eletrônica na qual registram a ausência de sintomas compatíveis de Covid-19. Além disso, devem chegar ao país portando um exame PCR com resultado negativo feito em até 72 horas antes da viagem e um seguro médico para o período de estada no país. As informações são da agência Télam.

“O DNM também reitera que as únicas pessoas autorizadas a entrar ou sair do país, de e para qualquer parte do mundo, são argentinos e estrangeiros residentes na Argentina. Eles podem fazê-lo através do Aeroporto Internacional de Ezeiza, em trânsito com o Uruguai através do terminal de Buquebús do porto, ou com os países fronteiriços através das quatro travessias terrestres autorizadas ”, afirmou o órgão, que é ligado ao Ministério do Interior. 

Por outro lado, “por motivos turísticos, só podem entrar estrangeiros nativos ou estrangeiros com residência em países vizinhos que venham desses países, apenas através do aeroporto de Ezeiza, ou de Buquebús. E em todos os casos, mediante apresentação prévia de Declaração Juramentada como bem como seguro médico Covid e análise PCR negativa, até 72 horas antes “.

Multas para companhias aéreas

O não cumprimento dos requisitos, além da proibição de entrada da pessoa na Argentina, prevê multas às companhias aéreas e às empresas que permitem o trânsito de pessoas sem a documentação exigida. Quanto à declaração, os únicos cidadãos isentos de fazê-la por via eletrônica são os maiores de 76 anos. Nesse caso, o pessoal da DNM fará a orientação para a sua apresentação nos pontos de entrada no país.

Por outro lado, tanto nos terminais aéreos e fluviais, como nas entradas terrestres, continuam a funcionar os protocolos sanitários coordenados com o Ministério da Saúde. Esses protocolos prevêem o controle da temperatura e medidas de distanciamento social, para reduzir os riscos de contágio.

Por sua vez, os argentinos ou estrangeiros residentes no país, além de preencher a declaração eletrônica com dados de saúde, devem indicar também o endereço onde realizarão a quarentena obrigatória.

Leia também: Bellas Artes é o primeiro museu argentino a reabrir

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *