O que é astroturismo? O Chile responde

observatório e spa

Você sabe o que é astroturismo? Para nós, brasileiros, pode não ser familiar, mas há um país na América do Sul que tem muito a oferecer na área. O Chile, com museus, planetários e observatórios espalhados pelo país tem uma oferta considerável desse tipo de atividade que muitos de nós nunca relacionamos ao turismo. Mas que de fato tem atrativos capazes de levar especialistas e amadores a fazer longas viagens só para estar mais perto das estrelas.

E este ano de 2020 é muito especial: no dia 14 de dezembro, a região de Araucanía, no sul do Chile será contemplada com um eclipse total do sol. (Em outras áreas o eclipse também será visto, mas de forma parcial). Temuco, a principal cidade da região, já se prepara para receber astrônomos profissionais e amadores e curiosos tanto do próprio Chile como de fora do país (se a pandemia permitir).

Mas, fora de períodos especiais como desse eclipse, há muito a ver nos céus chilenos. Veja a seguir, nove indicações de passeios do site http://astroturismochile.cl/

Observatório Mamalluca

Observatório científico, turístico e educativo, é um dos mais populares do Valle de Elqui. Aqui se permite em um percurso de 4 horas a observação do céu a olho nu em seus terraços. Além disso, faz-se uma viagem para o cosmos sob orientação de guias especializados, para conhecer as constelações através de telescópios instalados em sua cúpula. Fica a 9 km ao noroeste de Vicuña, Região de Coquimbo.

Observatório Mamalluca. Crédito das fotos: Astroturismo Chile

Observatório Las Campanas

Observatório de caráter científico, não conta com guias especialistas para realizar visitas guiadas pelas suas instalações. Assim, os próprios técnicos que trabalham no lugar orientam os tours pelos cinco telescópios que possuem. A visita dura aproximadamente 3 horas. Fica 34 km ao norte do observatório La Silla, Região de Coquimbo.

Observatório Las Campanas

Museu do Meteorito

O Museu do Meteorito de San Pedro de Atacama exibe “a memória de nosso sistema solar” narrada pelos autênticos sujeitos que participaram em sua formação, “Os Meteoritos”.

Na primeira etapa é relatada “uma viagem pela memória de nosso sistema solar”. E na segunda etapa, “Área Sensorial”, é com guia personalizado em inglês e espanhol.  Fica em San Pedro de Atacama.

Museu do Meteorito

Planetário de Santiago

Único planetário do país, é dedicado à divulgação científica e educativa dos fenômenos do universo através de surpreendentes projeções em 360 graus sobre a cabeça de seus visitantes. Com isso, o visitante acaba tendo uma experiência única. Fica na Estação Central, em Santiago.

Planetário de Santiago

Elqui Domos

Centro turístico orientado ao descanso, introspeção e observação do céu. Possui domos geodésicos desenhados para que os visitantes possam admirar as estrelas desde sua cama. Tem cúpulas convertíveis e janelas com vista para o céu.

O observatório privado tem suas portas abertas durante todo o ano, com transporte público direto. Além disso, oferece a possibilidade de realizar dentro de suas instalações outros tipos de atividades, como massagens terapêuticas e caminhadas noturnas. Fica na região de Coquimbo.

(foto de abertura)

Observatório La Silla

Observatório científico emblemático de ESO (European Southern Observatory). Aqui se oferecem visitas guiadas aos sábados, excetuando-se os meses de julho e agosto, em que o recinto fecha suas portas. Reconhecido por ser o centro astronômico mais produtivo do mundo. Para visitar, os amantes das estrelas devem reservar suas visitas online com antecedência, pois tem poucas vagas. Fica a 160 quilômetros ao norte de La Serena, próximo ao extremo sul do Deserto do Atacama, região de Coquimbo.

Observatório La Silla

Observatório Soar

Observatório científico fechado para visitas turísticas. Mas é aberto a observações reduzidas de caráter educativo para pessoas maiores de 5 anos que tenham conhecimentos prévios de astronomia. Localizado no Cerro Pachón junto ao observatório Gemini, os interessados em conhecê-lo devem planejar a visita com pelo menos um mês de antecedência. Fica em Cerro Pachón, Região de Coquimbo.

Observatório Soar

Observatório Tololo

Centro astronômico mais antigo da Região de Coquimbo. Possui 34 telescópios dedicados à observação profissional das estrelas. Este observatório recebe em suas instalações de maneira gratuita tours turísticos aos sábados de dezembro a março.  Com um grande atrativo para o mundo científico e acadêmico, é um destino obrigatório para estudantes e pesquisadores. Mas deve-se planejar a visita com um mês de antecedência. Fica em Valle del Elqui, 80 km de La Serena, Região de Coquimbo.

Observatório Tololo

Observatório Docente UC

E para finalizar, mais uma indicação para a área da capital. Conta com um telescópio de 50 cm doado pelo Observatório Europeu Austral (ESO) e outro de 40 cm doado pelo Observatório Internacional de Cerro Tololo. Assim, é possível viver uma experiência especial de observação astronômica. Fica em Caminho Santa Martina, Lo Barnechea, Região Metropolitana de Santiago.

Veja mais sobre turismo no Chile: http://nuestraamerica.com.br/documentarios-chilenos/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *